05 outubro, 2007

Termoterapia e Crioterapia (Calor e Frio): Quando usar?

A Terrmoterapia  e a Crioterapia são usadas por profissionais de saúde, como os Osteopatas, mas também podem ser aplicadas em casa, pela própria pessoa, para aliviar os seus sintomas. Escrevo umas linhas muito genéricas sobre o assunto, mas que acredito serem úteis para esclarecer um tema que sei ser muito confuso para quem não é da área.

Se nos dois extremos de temperatura, os efeitos são semelhantes, noutros casos o uso do frio produz efeito oposto ao do calor. Em todo o caso, algumas reacções ao uso do frio e do calor são semelhantes:

1) O espasmo muscular secundário a patologias articulares ou esqueléticas, pode ser reduzido com eficácia por ambas modalidades.

2) Em lesões do moto neurónio superior ( Esclerose Múltipla, por ex.) com espasticidade, o frio é bastante eficaz na redução dessa espasticidade, com um efeito de longa duração, ao contrário do calor, que embora reduza a espasticidade, o seu efeito é curto, porque o tónus muscular é rapidamente restaurado.

3) A dor pode ser diminuída por ambas as modalidades se ela for secundária a espasmos musculares. O limiar de dor aumenta pelo efeito directo do calor e do frio nas terminações nervosas livres e pelo seu efeito nas fibras inibidoras da dor.

Outras reacções mostram um comportamento antagónico quando os tecidos são expostos ao calor ou  frio:

1) O fluxo sanguíneo aumenta com aplicação do calor e diminui após a aplicação de frio.

2) O edema resultante de trauma, aumenta com aplicação de calor e diminui com o frio. O edema associado a reacções inflamatórias reage da mesma forma.

3) A rigidez articular diminui com aplicação de calor e aumenta com o frio.