05 outubro, 2008

Tratamento Osteopático na Osteoartrose



Hoje em dia, o conceito mais ou menos enraizado de que para a Osteoartrose não há respostas terapêuticas e que o melhor é suportar as dores está ultrapassado. Não existe uma terapêutica que possa curar ou inverter uma articulação degenerativa, no entanto, é possível nas fases iniciais, diminuir a dor e a rigidez articular, melhorar os movimentos e a capacidade funcional do paciente proporcionando-lhe uma melhor qualidade de vida. O protocolo terapêutico deverá ser adaptado a cada caso particular, dependendo da gravidade da situação, do numero de articulações afectadas, natureza dos sintomas, idade, ocupação e actividades diárias. Há evidência que o Sulfato de Glucosamina e a Condroitina previnem e não deixam evoluir a doença, o seu uso é portanto recomendado.

TRATAMENTO CLÍNICO OSTEOPÁTICO:

O tratamento da artrose é sintomático tendo como principal objectivo o alivio da dor, a restauração da função articular e a prevenção da incapacidade ou progressão da doença.

• Esclarecimento sobre a doença: salientar que a doença não é sinónimo de envelhecimento e está relacionada com a capacidade funcional, sendo que a intervenção terapêutica trará um aumento de qualidade de vida.

• Motivar e envolver o paciente no seu tratamento. O paciente é um protagonista activo no seu programa terapêutico.

• A prática de exercício deve ser estimulada e orientada por um profissional habilitado. O Osteopata tem conhecimentos de fisiologia, anatomia e biomecânica suficientes para poder aconselhar o seu paciente. Se não se sentir á vontade nesta área deve indicar um outro profissional mais experiente nesta matéria, para que possam trabalhar em conjunto.

Encaminhamento do paciente para um ginásio, onde acompanhado por um profissional devidamente qualificado, possa fazer:


»Exercícios activos com ou sem resistência para combater a hipotrofia. Um músculo forte alivia a carga exigida na articulação.

»Exercícios Aeróbios- Aumenta a capacidade de resistência muscular e devem ser preferencialmente sem impacto (bicicleta estática por ex).

»Alongamentos – A flexibilidade dos tecidos é essencial para combater a rigidez e aderências articulares.

• Orientação para cuidados com relação ao uso de rampas e escadas.

• Orientação com relação à ergonomia do trabalho doméstico e/ou profissional. O Osteopata deve aconselhar o paciente em como pode proteger a/as articulação/articulações na sua vida quotidiana.


ALGUMAS DAS TÉCNICAS USADAS EM OSTEOPATIA SÃO:

- Tracções (intermitentes e livres de dor- sensibilidade do terapeuta).

- Termoterapia e Crioterapia (São formas eficazes de diminuir a dor e a rigidez, ainda que temporariamente.Um banho quente pela manhã poderá melhorar significativamente o sofrimento e a rigidez matinal. A aplicação de frio ( crioterapia ), ajuda a diminuir a sensibilidade local e a reduzir a inflamação e o derrame intrarticular muitas vezes associado.).

- Massagem Profunda
(para eliminar contracturas da musculatura adjacente e respectiva cadeia muscular).

- Mobilizações articulares passivas/ Tracções (Conhecimento anatomia, fisiologia e sensibilidade do Osteopata).

3 comentários:

  1. Bruno,
    gostaria de saber se é contra-indicado o uso de glucosamina-chondroitina (nome comercial= MOVE FREE)para prevenção da OA. E adianta alguma coisa no caso de capsulite adesiva e condromalácia patelar??
    Raquel.

    ResponderEliminar
  2. Raquel, normalmente receita-se o Sulfato de Glucosamina + Condroitina (Viartril é o mais comum) para OA/ Osteoartrite porque age como tratamento a longo prazo, contínuo e preventivo. Estas patologias são, como sabe, degenerativas e acompanham o resto da vida. Ainda há estudos a fazer sobre a Glucosamina e Condroitina, mas de qualquer forma, actuam mais ao nível intra-articular (cartilagens, meniscos) do que própriamente na cápsula articular, no caso do ombro congelado. Para além disso, estas substâncias não têm um efeito directo sobre a inflamação, porque não existe bloqueio de enzimas. São substâncias "regeneradoras", por assim dizer. Ora, a capsulite adesiva é quase o contrário. Caracteriza-ze por uma inflamação e rigidez limitantes mas sem sinais degenerativos/ corrosivos. Passa-se ao nível extra-articular. Cápsula, tendão etc. Um outro fenómeno, é que regra geral, desaparece tão repentinamente como apareceu com uma duração média de 12 a 18 meses.
    Experimente a "Acetamicina" (Rantudil- AINE).

    ResponderEliminar
  3. Ola so Vladimir e estava a sofrer muito tempo com dores nos joelhos porque tenho artrose em estado avançado nos dois joelhos em mesmo tempo. Houve tempo com aconselhamento do medico começei tomar glucosamina as dores tornaram insuportaveis deixei de tomar glucosamina pura,foi optar por comprimidos Osteo-be-flex no principio tinha um bocado as dores mas passado pouco tempo dentro de duas semanas,as dores desapareceram tomo regularmente este remedio e estou a sentir optimo.

    ResponderEliminar