07 dezembro, 2008

Espondilite Anquilosante

É uma doença reumática inflamatória que afecta predominantemente as articulações sacroilíacas e a coluna vertebral. O quadro clínico típico é o de uma lombalgia ou sacralgia de ritmo inflamatório associada a rigidez matinal prolongada, que caracteristicamente alivia com o exercício e agrava com o repouso, associada a limitação da mobilidade da coluna lombar e/ou cervical e limitação da expansão torácica. As primeiras manifestações clínicas ocorrem geralmente no final da adolescência ou no início da vida adulta, sendo raras após os 45 anos. A doença ocorre com o triplo da frequência em homens relativamente às mulheres, tendo as manifestações clínicas e radiográficas provavelmente uma evolução mais lenta nas mulheres.

Para além dos sintomas com localização axial, podem surgir manifestações extra-axiais e extra-articulares em associação à EA: artrite periférica, uveíte anterior aguda, perturbações da condução cardíaca, fibrose dos lobos pulmonares superiores, enterite (sintomática ou não), subluxação atlanto-odontoideia anterior, síndrome da cauda esquina, amiloidose secundária. Apesar de a evolução da doença ser variável, muitas vezes origina, para além das dores, deformidades fixas e irreversíveis da coluna vertebral e das articulações coxofemorais, causando incapacidade funcional grave e limitativa precocemente.

Existem bons métodos complementares que auxiliam no diagnóstico, o hemograma, VS, PCR, ANA, factores reumatóides (HLA-B27), R.X, IG's, etc.

Com base na minha actividade clínica, não tenho dúvida que a primeira ajuda que se pode dar a um paciente cujo quadro clínico sugere uma Espondilite Anquilosante, é o esclarecimento e encaminhamento para um Reumatologista. Se o diagnóstico se confirmar existem muitas maneiras de acompanhar o doente. É importante que este cumpra um programa de exercícios respiratórios (manter a maior amplitude de expansão torácica possível ) e posturais, para manter os grupos musculares (principalmente cadeias posteriores) com uma boa hipertrofia, para prevenir a anquilose vertebral de puxar o tronco e fixá-lo em flexão.


Acrescento ainda a minha experiência clínica, que seguindo os princípios Osteopáticos e aplicando aplicando algumas técnicas: 1- articulares (aumentando a mobilidade das articulações afectadas); 2- técnicas aos tecidos moles, promovendo a hipertonia de alguns grupos musculares, alongando e "libertando" outros; 3-  orientando/ aconselhando alguns exercícios, 4- entender o paciente como um todo, na sua dimensão mente/corpo/meio exterior,  tenho tido progressos satisfatórios na generalidade dos casos. Por progresso entenda-se, algum ganho de mobilidade e diminuição do quadro de dor em fases não agudas. É importante salientar que algumas técnicas são contra-indicadas em algumas patologias de origem inflamatória.

8 comentários:

  1. pode-se ir a um osteopata com espondilite anquilosante como ja li que a osteopatia e contra endicada para reumatismo inflamatorio e a espondilite é uma delas gostava que me esclarese-se e secalhar curar..???

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pela pergunta. Eu diria que é muito importante. Nem todas as técnicas são contra-indicadas e são muitas as técnicas que o Osteopata possui. Para além das técnicas o aconselhamento em áreas como o exercício e ergonomia é fundadamental.
    Qto à cura...bom meu caro, isso tem muito que se lhe diga.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Boa noite, tive a ler e gostaria de perguntar se com exercicio regularmente alimentação adequada começar a frequentar um bom osteopata se é possivel a cura da espondilite? e tambem se poderei entrar no exercito tendo essa enfermidade, para ser mais explicito quero perguntar se poderei estar no exercito sem que de qualquer complicação ou problemas em mim?. e ja ouve algum caso ate hoje de cura? se poder dar umas dicas para contornar esta maldita enfermidade agradecido.

    obrigado,gostaria que me esclarece se as minhas duvidas. grande abraço sr Bruno moreira Campos, felicito por tentar ajudar quem presisa.

    ResponderEliminar
  4. Olá Dr. Bruno, meu nome é Cristian, a 11 anos convivo com dores do tipo agulhadas eletrificadas só que estas dores aparecem do nada e em meses que pode ser inverno ou verão estou tomando carbamazepina por minha conta que ameniza tal dor. Já fiz vários exames como raio X da mandíbola, ultrasom e resonância magnética e não apresentou nenhuma alteração, os médicos aqui disem que sou muito novo para ter nevraugia do trigêmio. gostaria de uma posição do sr. cristianfoletto@bol.com.br

    ResponderEliminar
  5. oi Bruno, meu marido descobriu que tinha EA aos 24anos e hj com 38 faz tratamento somente com medicações, a hidroterapia é indicado ?

    Obrigada,
    Mariana

    ResponderEliminar
  6. Claro Mariana. Deve promover todo o tipo de exercícios que promovam a estabilização vertebral e impeçam a postura hipercifótica distinta na EA, em pacientes de meia idade/ idosos. O normal é fazer exercícios de fortalecimento matinais, a não ser nos dias em que a dor não o permita. Mesmo com alguma dor deve insistir pq a tendência, como disse, é a gravidade puxar a coluna para a frente.

    ResponderEliminar
  7. Bom dia, Dr. Bruno! Antes de ontem, ao deitar para dormir, me virei para o lado e senti como se fosse um estalo na coluna, na altura do tórax, e imediatamente veio uma dor muito forte, e chegou a me faltar o ar. Com muito custo, consegui mudar de posição, me deitando de barriga para cima. Passados os primeiros minutos, consegui me movimentar normalmente, mas ainda estava doendo. No dia seguinte, fui trabalhar, e parte do trajeto faço caminhando, e continuei sentindo dor (embora em menor escala), principalmente quando enchia os pulmões pra respirar. Gostaria de saber o que pode ser isso, pois fiquei assustada com a dor que senti, e ainda hoje estou sentindo um pouco.
    Obrigada!

    ResponderEliminar
  8. É comum. Não me parece haver razão para preocupação. Provavelmente um espasmo dos músculos intercostais pelo 'jeito' que deu numa articulação costo-vertebral. Calor e repouso ajudam, ou se não passar um profissional desta área será o indicado.

    Cumprimentos,

    ResponderEliminar